Logomarca da Tom Sobre Tom Escola de Música
     
 

< Artigos

 

O que despertou a minha curiosidade em relação ao Método Suzuki.

 

Três jovens irmãos, hoje com 17, 19 e 21 anos de idade que eu conheço, que moram em New York, e que possuem em comum a maior paixão que eu conheço em fazer música.


Nunca eu conheci jovens com tanta musicalidade, com tanto prazer, capacidade e facilidade em expressar suas idéias musicais.


Jovens que levam uma vida absolutamente normal, com todos os apelos da juventude da nossa época, e que sabem sentir no fato de fazer música, toda a satisfação que nada pode substituir.


Com direito a tocar em recitais e concertos, concursos, participações em corais e orquestras incluindo locais como Cornegie Hall, em New York, em outras salas importantes da Europa, e que escolhem passar férias, muitas vezes em agradáveis acampamentos musicais...


Esses jovens não estudaram na Juilliard School of Music or na Manhattan School of Music em New York. Eles estudaram em uma escola chamada School of Strings, que provavelmente nesta sala, poucos ouviram falar até a data de hoje.


Quando eu comecei a me interar desta estória toda, fiquei sabendo que a mãe destes meninos (professora de piano enquanto residia no Brasil) presenciava, ou melhor, participava das aulas assistindo-as na fase inicial do estudo destas crianças, e ela que nada entendia de violino, ao final de cada aula, recebia instruções no tocante à orientação que ela poderia dar aos filhos em casa. Coisas como ajudar a organizar o horário de estudo, ou corrigir um dedilhado antes que a criança fixasse o dedilhado errado, corrigir problemas de postura no instrumento.


Resultado pratico, a criança chegava na aula com uma sensação de acerto e auto confiança que funcionavam para ela como gerador de Sucesso e Prazer. Em contra partida, restava para ser trabalhado em aula, a sonoridade, o fraseado, alguma correção rítmica, feeling, ou seja, o trabalho que somente o do Professor pode realizar. O professor de música deixava de ser o Leitor de partituras juntamente com os alunos durante a aula, para trabalhar dentro do seu verdadeiro papel de passar o seu real conhecimento, em harmonia, analise, improvisação, transposição, além de ajudar a aprimorar um repertório.


O aluno tem todo o repertório básico a ser estudado, gravado em Cd por bons intérpretes. Repertório este que além de ouvir com freqüência, ou seja, diariamente, o aluno dedica-se em casa em copiar as músicas de ouvido: harmonia e melodia, trazendo a música praticamente exercitada para a aula.


UTOPIA ?!?!?!?!?!?!?!


Comecei a ler algumas coisas que comprei lá mesmo em New York... Assisti aqui no Brasil um workshop sobre o método em Flauta Doce, outro de Violino... Lá estavam presentes crianças que recebiam o mesmo tipo de treinamento que os meninos de NY haviam recebido de início.


Criticas comum no Brasil: com este método a criança não aprende a ler música!


Resolvi imergir em um centro de treinamento para professores do Método Suzuki durante três semanas e conferir. Durante este período, recebi a orientação da Professora Caroline Fraser, Master in Music durante o período da manhã, assisti a recitais à noite ou na hora do almoço e observei as aulas de Master Classes no período da tarde, podendo ter uma idéia melhor de como trabalhar com os alunos na prática.
Reunir esforços para trazer a professora Caroline Fraser ao Brasil, e oferecer este mesmo curso a professores e alunos que aqui estão reunidos nesta semana de setembro, é apenas a concretização de uma idéia resoluta de apresentar um outro caminho que vem formando músicos ou amantes da música em todo mundo, de maneira prazerosa, unindo pessoas, trabalhos e esforços para a formação de um ser humano melhor.


Assim sendo, a professora Maria Ignês de Melo Teixeira, batalhadora do ensino de Piano através do Método Suzuki, e eu com muita alegria preparamos este encontro, naturalmente denominado de I Encontro de Piano do Método Suzuki – São Paulo.


A todos os professores aqui presentes nós três queremos agradecer a presença, a atenção e o carinho recebido durante todo o encontro. Voltem sempre!

 

Texto entregue aos 64 professores de todo o Brasil que participaram do I° Curso e Encontro do Método Suzuki realizado em São Paulo, em setembro de 2000, na Tom sobre Tom – Escola de Música.

 

Por Clises Marie Carvajal Mulatti
Certificate in Piano Pedagogy with Suzuki Emphasis, Holly Names College, CA, USA.
Professora do curso de Jogos e brincadeiras musicais -  Tom sobre Tom – Escola de Música

 

 

<< Voltar para Artigos

 

 

 

Outros cursos

Instrumentos - Vamos fazer acontecer ?

 
 



Veja eventos já realizados !



Aconteceu na Tom Sobre Tom - Veja fotos de eventos já realizados !





Últimas Notícias do mundo da música !




 


 

TOM SOBRE TOM - ESCOLA DE MÚSICA E NÚCLEO CULTURAL


Rua Inácio Pereira da Rocha, 127 - Pinheiros - São Paulo - SP - Cep. 05432-010

Tel.: 11 3032.3436